lírio

Este produto está esgotado e indisponível.

REF: n.d. Categoria:

Descrição

LÍRIO, O PERFUME QUE A TERRA ESCONDE

 


Azul, amarelo, violeta, branco… o lírio floresce por todo o lado, independente e seguro de si, rivalizando com a própria orquídea na sua aristocrática postura e na sua ostensiva voluptuosidade.

Mítico e misterioso, o lírio é uma flor incontornável no universo dos aromas e da perfumaria.

Em francês, chama-se íris, relacionando-o com a sua génese poética que remonta à Antiguidade grega: as cores mutantes da flor evocam o arco-íris, que seria a veste preciosa da deusa egípcia Iris.

Por esta razão, a família botânica a que pertence é a das Iridiáceas.

mas A etimologia portuguesa, assim como a de outras línguas europeias, trouxe-lhe o nome de lírio, proveniente do latim liliu (com origem no grego leírion).

Esta flor tem um forte simbolismo em inúmeras culturas. A forma das suas folhas recorda as cimitarras sarracenas e, em tempos remotos, era plantado junto às campas dos guerreiros muçulmanos.

No Japão, é símbolo de fecundidade, fazendo parte de alguns rituais.

mas Na China, é símbolo de maternidade, subsistindo a crença de que sonhar com lírios na primavera é sinal de casamento, felicidade e prosperidade (se o sonho ocorre no inverno, é uma premonição nefasta).

mas De forma mais prosaica, o lírio foi utilizado na farmacopeia tradicional, mas também na produção de tinturas para vestuário e até na cosmética, para aclarar a tez.

Já na antiga Creta se apreciava o perfume do lírio, se observarmos as tábuas de Cnossos.

Mais tarde, no século XVI, esteve em grande moda, talvez impulsionado por Catarina de Médicis. Durante o Renascimento, impôs-se a moda das luvas perfumadas com pó de lírio.

mas Ainda hoje, o lírio é o fascínio de grandes criadores de perfumes, mas também artistas que homenagearam a sua beleza e cores. Foi o caso de Van Gogh, inspirado pelas gravuras japonesas de Hokusaï.

lírio

lírio

Uma flor livre e independente
As iridiácias contam com centenas de variedades e de espécies botânicas espalhadas pelo mundo. A paixão pelo lírio levou à multiplicação de híbridos, na busca de novas formas e cores.

mas Conforme a variedade a que pertence, o lírio pode resistir aos calores mais intensos ou viver junto à água ou até resistir à água.

No universo da perfumaria, a espécie mais utilizada é a chamada Iris pallida, a par da requintadíssima Iris fiorentina. Não existe relação entre o perfume da flor e do rizoma.

O perfume do rizoma é suave e profundamente requintado (perfume de violeta, delicadamente amadeirado, rico e leve, o que dá a famosa nota poudrée, isto é empoada).

Um perfume que vem da terra

O perfume do lírio provém do rizoma, mas apenas de alguns lírios entre a centena que existe.

Mas, em primeiro lugar, encontra-se indiscutivelmente o lírio florentino, que denuncia a sua pátria de eleição: Itália. Nos campos da Toscana, o lírio é cultivado e submetido a um processo artesanal relativamente longo e exigente.

É preciso esperar quatro anos para a sua primeira floração e para a sua colheita manual.

É necessário limpar o rizoma, utilizando uma faca curva, o roncolino, desenhada para se adaptar aos caprichos das suas formas. Segue-se a secagem em esteiras, durante 2-4 anos.

É durante este período que se desenvolve o irone, substância odorífera do lírio. Durante este tempo, os rizomas encolhem, perdendo dois terços do seu peso.

https://www.floresdolargo.com/produto/

Informação adicional

Cor

azul, Amarelo, Branco

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “lírio”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *